Fale Conosco
  • phone
    (11) 98265-3769
  • (11) 2721-9423
  • location_on

    Rua Ângelo Santesso, 16 / Jardim Itamarati - CEP: 03931-040 São Paulo - SP

Deixe sua Mensagem

    Vamos elevar seus negócios ao próximo nível?

    

    Como declarar imposto de renda sobre imóvel financiado

    Declarar o imposto de renda sobre um imóvel financiado é sempre motivo de dúvidas, pois essa é uma parte que não pode haver falhas para que você não caia na malha fina do Leão.

    A declaração anual do IRPF 2020 deve ser feita por todas as pessoas que tiverem rendimentos tributáveis superiores a R$28.559,70.

    É preciso ficar atento a outras fontes de rendimentos que também devem aparecer na declaração, tais como a poupança com valor acima de R$40 mil.

    Os investidores da Bolsa de Valores com receita superior a 142.798,50 ou ainda quem desempenhou atividade rural ou que tenha imóvel no valor acima de R$300 mil reais.

    Quer aprender de forma detalhada como declarar seu imposto de renda sobre o imóvel financiado?

    Então não deixe de ler o texto abaixo com bastante atenção.

    Declarar o imposto de renda sobre um imóvel financiado: passo a passo como fazer 

    É importante saber que a declaração de imposto de renda pode ser feita por você mesmo ou por um profissional.

    Muitas pessoas preferem contratar uma pessoa para fazer a declaração, pois, se sentem mais seguras.

    No entanto, é importante saber que mesmo que outra pessoa faça a declaração você será responsável por todas as informações que forem emitidas.

    Portanto, é importante ler todos os dados declarados para evitar inconsistências e possíveis problemas junto à receita federal.

    Além disso, é importante listar todos os rendimentos tributáveis, veja quais são elas:

    • Recebimento de aluguel de bens móveis ou imóveis;
    • Rendimento de aplicações;
    • Pensão alimentícia;

     Antes de aprender como declarar o imposto sobre um imóvel financiado, seja uma casa, apartamento, terreno ou imóvel rural, é preciso saber como fazer a declaração de uma forma geral.

    1º passo

    Primeiramente é preciso acessar o site Receita Federal e baixar o programa.

    Ele pode ser baixado diretamente no computador ou no seu smartphone.

    É preciso solicitar o certificado digital para ter acesso ao programa. Basta clicar no ícone Certificado Digital e preencher as informações solicitadas.

    Antes de começar a preencher os dados é preciso ter os documentos em mãos. Os principais deles são:

    • Declaração do Imposto de renda 2019, referente ao exercício 2018
    • CPF
    • Documentos de identificação dos dependentes
    • Dados da empresa que você trabalha, ou seja, da fonte pagadora
    • Comprovantes de todos os rendimentos tributáveis
    • Documentos dos filhos ou enteados menores de 21 anos ou de 24 se estiverem estudando
    • Cônjuges ou companheiros que vivam juntos a mais de 5 anos, ou que tenham filho em comum
    • Parentes como irmão, neto ou bisneto menor de 21 anos sobre sua responsabilidade legal
    • Pais, avós, bisavós, sogros e sogras, se o casal fizer a declaração juntos. É importante respeitar as condições relativas à renda anual
    • Todos os rendimentos tributáveis recebidos de Pessoa Jurídica no ano anterior
    • Atualização de dados referentes à compra ou venda de bens móveis ou imóveis
    • Todas as dívidas que foram contraídas até 31 de dezembro de 2019, é preciso declarar o valor pago e o saldo devedor

    Se você não imprimiu ou salvou sua declaração é possível importar os dados para a plataforma que você está preenchendo os dados atuais.

    O processo é bem simples, pois o próprio programa disponibiliza esse recurso.

    2º passo

    Comece a preencher as informações relativas aos seus dados pessoais e de todos dependentes.

    Não se esqueça de registrar o número da última declaração, caso não tenha importado os dados.

    Caso tenha alguma alteração é preciso que ela seja feita, informações tais como endereço e número de telefone devem estar sempre atualizadas.

    3º Passo 

    Escolha o tipo de declaração que você deseja fazer. Existem dois tipos, são eles:

    • Simples
    • Completa

    A declaração de imposto de renda simples é aquela para pessoas que tem poucas informações a prestar.

    Para aquelas pessoas com várias movimentações financeiras durante o ano e que por isso precisam informar vários dados.

    Imposto de renda sobre imóvel financiado 

    Essa é uma informação muito importante e não pode jamais deixar de ser declarada.

    O imposto de renda sobre o imóvel financiado precisa ser declarado, no entanto, deve respeitar algumas regras básicas.

    Para preencher é preciso clicar na aba “Bens e Direitos”, dentro do formulário online da receita federal na hora de preencher sua declaração.

    Imposto de Renda sobre imóvel financiado

    É preciso conhecer os códigos referentes aos diferentes tipos de imóveis:

    • Apartamentos – 11
    • Casas – 12
    • Terrenos -13

    Em seguida será preciso descriminar o bem, ou seja, você terá que descrever as informações referentes à negociação.

    É preciso descrever qual foi à forma de pagamento, o valor da entrada, se o algum valor do FGTS foi usado para abater no valor total e o restante do valor financiado.

    Além disso, é preciso informar ainda o banco que financiou o imóvel, a quantidade de parcelas pagas e a quantidade que ainda resta para ser quitada.

    É importante declarar apenas o valor pago até 31 de dezembro de 2019, não podendo constar o valor total.

    Dentro desse valor pago é importante considerar algumas despesas, caso você tenha adquirido o imóvel no ano referência para a declaração.

    São elas:

    • Imposto de Transmissão de Bens Imóveis – (ITBI)
    • Despesas cartorárias
    • Comissão imobiliária
    • Juros do financiamento

    Principais dúvidas relativas à declaração de imposto de renda sobre um imóvel financiado 

    1.  Qual o valor mínimo do imóvel? 

    Essa é uma dúvida de muitas pessoas. Se você tem um ou mais imóveis no valor de até no mínimo 300 mil reais é obrigado a declarar imposto de renda.

    Mesmo que a sua renda anual não tenha ultrapassado o valor mínimo de R$ 28.559,70 no ano de referência.

    2. É preciso informar o valor total do imóvel no imposto de renda? 

    Na hora de declarar o imposto de renda sobre o imóvel financiado é preciso declarar apenas o valor pago até 21 de dezembro do ano anterior ao da declaração.

    Para ficar mais claro, é importante entender a seguinte situação hipotética.

    Imagina que você comprou um imóvel de 350 mil reais em 2019. Deu uma entrada de 100 mil e financiou o restante.

    Durante o ano pagou o valor de 50 mil.

    O valor da entrada e o que foi pago é que deve constar na declaração do imposto de renda sobre o imóvel financiado.

    3. Se eu vender o imóvel 

    Uma dúvida muito comum na hora de declarar o imposto de renda sobre um imóvel financiado, é saber como fica a situação quando ele é vendido.

    Na hora de fazer a declaração é importante que o declarante informe o quanto já pagou pelo imóvel.

    Além disso, deve informar o preço de venda.

    4. E se eu não declarar o imóvel financiado? 

    É muito importante fazer a declaração de imposto de renda da forma correta. A omissão de informações caracteriza crime.

    Ao ser descoberto você poderá ter sérios problemas com a Receita Federal. Além disso, é preciso provar que você tinha condições de adquirir aquele bem.

    Conclusão 

    Conhecer a forma correta de declarar o imposto de renda sobre um imóvel financiado é uma forma de garantir que você está cumprindo as regras do sistema tributário do país.

    Além disso, você vai provar que de fato tem o dinheiro para adquirir aquele bem.

    É importante lembrar que todas as informações emitidas na declaração são de sua inteira responsabilidade.

    Portanto, mesmo que você tenha alguém de sua inteira confiança, é preciso conferir tudo o que foi declarado antes de finalizar e enviar para o sistema.

    Essa é a única forma de garantir que você de fato está enviando informações verdadeiras e que não terá problemas junto à Receita Federal.

    Fonte: Jornal Contábil .

    Marcadores:

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.