Fale Conosco
  • phone
    (11) 98265-3769
  • (11) 2721-9423
  • location_on

    Rua Ângelo Santesso, 16 / Jardim Itamarati - CEP: 03931-040 São Paulo - SP

Deixe sua Mensagem

    Vamos elevar seus negócios ao próximo nível?

    

    Golpes do PIX: Saiba quais são eles e como se proteger

    Há um ano, a digitalização dos meios de pagamento e serviços bancários trouxe muitas facilidades para nossas vidas. Segundo dados do Banco Central o Pix passou de 144,4 milhões de transações só em dezembro, o sistema se tornou o segundo meio de pagamento mais utilizado no País, com 70% da preferência, perdendo apenas para o dinheiro em espécie (71%)

    Pix e a segurança

    Como já sabemos o Pix trouxe muitas vantagens e mudanças positivas mas como nem tudo são flores muitos criminosos se aproveitaram da grande adesão do sistema para aplicar golpes.

    Esses golpes do PIX estão ficando cada vez mais presentes, e por essa razão o Banco Central do Brasil está aplicando algumas regras para evitar fraudes como:

    • Limite de R$ 1.000 para operações das 20 horas às 6 horas.
    • Prazo mínimo de 24h para o cadastramento prévio de contas por canal digital.
    •  limites transacionais diferentes no PIX para os períodos diurno e noturno.
    • Bloqueio de transações por 30 minutos durante o dia e 60 minutos à noite.
    • Controle de contas suspeitas.

    Principais golpes do PIX

    • Páginas e arquivos falsos para roubar dados: Nessas páginas falsas, são solicitados dados como nome, CPF, conta bancária e outras informações que permitem que os golpistas possam usar o dinheiro da conta de forma indevida. Por isso, é sempre importante se certificar de que você está realmente na página real do seu banco antes de inserir qualquer dado.
    • Perfil falso no Whatsapp: Em vez de clonar o Whatsapp, outros golpistas recorrem à criação de um perfil falso da vítima. Eles se passam pela pessoa ao criar uma conta no Whatsapp com seu nome e foto. Com isso, passam a pedir dinheiro para amigos e familiares, alegando que se trata de um novo número.
    • Whatsapp clonado: Os golpistas buscam por formas de clonar o Whatsapp da vítima e, quando têm acesso à lista de contato, começam a pedir dinheiro por meio de Pix
    • “Falha” no Pix:  Por meio de mensagens, os golpistas informam que existe uma falha no Pix que pode beneficiar a vítima. Mas, para aproveitar essa “oportunidade”, o usuário deve fazer uma transferência via Pix para uma chave específica.
    • Falsas centrais de atendimento: Os golpistas criam contas no Whatsapp se passando por bancos ou outras instituições, solicitando informações sigilosas ou enviando links maliciosos.

    Como me proteger?

    • Confira o remetente
    • Não acesse páginas suspeitas
    • Nunca clique em links recebidos por e-mail, WhatsApp, redes sociais ou SMS para cadastro da chave do Pix. Em vez disso, visite o site ou aplicativo do seu banco ou entre em contato com a Central de Atendimento para confirmar se a comunicação é verdadeira;
    • Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente
    • Não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;
    • Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;
    • Nunca compartilhe o código de verificação recebido quando você realiza o cadastro da chave Pix;
    • Não faça qualquer tipo de cadastro no Pix a partir de ligações telefônicas ou contatos pelo Whatsapp. Essa prática não existe;
    • Monitore o seu CPF com frequência

    Fonte: Rede Jornal Contábil .

    Marcadores:

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.


      

      Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0