Fale Conosco
  • phone
    (11) 98265-3769
  • (11) 2721-9423
  • location_on

    Rua Ângelo Santesso, 16 / Jardim Itamarati - CEP: 03931-040 São Paulo - SP

Deixe sua Mensagem

    Vamos elevar seus negócios ao próximo nível?

    

    Quem não recebeu Auxílio Emergencial em 2020 está fora da prorrogação

    [caption id="attachment_95430" align="alignleft" width="1024"] Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil[/caption]

    Os brasileiros que não receberam o auxílio emergencial em 2020 vão ficar de fora da nova rodada de pagamentos. A regra vale tanto para quem solicitou o benefício no ano passado e foi negado, bem como para as pessoas que durante o decorrer do ano passado e inicio deste ano, perderam seus trabalhos bem como suas fontes de renda.

    A volta do auxílio emergencial está cada vez mais próxima com a aprovação do texto pelo Senado em 1º e 2º turno. Agora o texto segue para a Câmara dos Deputados que se aprovada, será promulgada e liberará direito para o governo editar uma nova Medida Provisória (MP) liberando os novos pagamentos bem como valores, parcelas e critérios.

    De acordo com informação apurado pelo jornal Estado de S. Paulo o governo não abrirá as portas para um novo cadastramento do auxílio emergencial. O objetivo do governo é reajustar o pagamento a base de dados que já recebeu o benefício no ano passado.

    Segundo análises realizadas pelo Governo Federal já existe um número muito grande de beneficiários do auxílio emergencial onde foi necessário redesenhar os critérios para concentrar o pagamento nos cidadãos que realmente fazem jus ao recebimento das novas parcelas do auxílio emergencial.

    No mais, outro entrave para que o governo consiga liberar um novo cadastramento é que o orçamento limite para nova rodada de pagamentos é de R$ 44 bilhões, o que acaba restringindo o número de pessoas que podem receber o auxílio emergencial.

    Quem vai ficar de fora?

    Segundo informações da nova peneira realizada pelo ministério da Economia, os trabalhadores que no ano passado estavam desempregados e este ano conseguiram emprego estão fora da nova rodada de pagamentos.

    Assim como os segurados do INSS que estavam na fila de espera para concessão de algum benefício previdenciário e que este ano tiveram o benefício concedido também estão fora.

    Contudo, o grande problema diz respeito aos trabalhadores que tenham ficado desempregados desde o segundo semestre do ano passado, ou ainda para aqueles que recebiam algum benefício do governo ou previdenciário e que não recebem mais e também vão ficar de fora dos pagamentos pois não haverá um novo cadastramento para receber o auxílio.

    Fonte: Rede Jornal Contábil .

    Marcadores:

    Não perca mais nenhum post!

    Assine nosso blog e receba novos posts frequentemente em seu email.